Dica

ATENO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

Você já recebeu uma mensagem suspeita de WhatsApp de um amigo pedindo dinheiro, mas falando de um jeito diferente do que costuma, talvez com mais erros de digitação, sendo mais (in)formal que o normal ou mandando mensagem por outro número de telefone? Já te ligaram ou enviaram uma mensagem pedindo um código de
confirmação para verificar um anúncio ativo ou facilitar a sua divulgação? Se essas situações ainda não aconteceram com você, provavelmente, conhece alguém que já passou por esse golpe do WhatsApp.

Para te ajudar a escapar dessas armadilhas e a se proteger, confira as dicas que o Idec separou para você.

 

GOLPE Nº 1: UTILIZAÇÃO DO CÓDIGO DE SEGURANÇA

Como funciona?

Após conseguir o seu número de telefone em sites de anúncio ou em bancos de dados de vazamento, os golpistas entram em contato com você pedindo a confirmação, por WhatsApps ou por telefonema, de um número de verificação que será enviado via SMS.

Contudo, o que muitos não percebem, é que esse é o código de autenticação do próprio aplicativo, e acabam passando para os criminosos.

Com essa chave de acesso, golpistas conectam sua conta a um novo celular e te desconectam do seu WhatsApp. A partir daí,  conseguem utilizar o aplicativo como se fosse você - e normalmente fazem isso para pedir dinheiro a sua lista de contatos em seu nome, mas passando as informações bancárias deles.

Acho que estão tentando me aplicar um golpe. O que posso fazer?

O primeiro passo é desconfiar. Caso entrem em contato com você para resolver um problema do seu anúncio online, por exemplo, fale diretamente com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) da empresa, por telefone ou e-mail, para checar se aquele contato é verdadeiro. É importante dizer que empresas como OLX, Mercado Livre,
WebMotors, entre outras, não costumam fazer ligações pedindo códigos de confirmações para que o anúncio seja aprovado.

Além desse cuidado, nunca compartilhe dados pessoais, códigos ou faça transferências sem confirmar a identidade da pessoa. Lembre-se que golpistas podem ter acesso a WhatsApp de conhecidos, se passando por eles. Para ter certeza que não está caindo em um golpe, peça para a pessoa te responder por áudio ou te ligar, por exemplo. Se ela não
te responder, e ainda estiver desconfiado, telefone - não pelo aplicativo - para avisar a possível vítima.

Sofri o golpe do WhatsApp! E agora?

Se caiu na armadilha, primeiramente, avise seus amigos e familiares pelas redes sociais ou ligue para alertá-los. Dessa maneira, poderá evitar que transações financeiras sejam feitas para a conta dos golpistas.

Em seguida, tente recuperar sua conta. Como o mais comum é aplicarem o golpe utilizando um celular, você poderá desconectar os criminosos entrando novamente no aplicativo com seu número de telefone e confirmando, somente no WhatsApp, o novo código enviado. Ao digitá-lo, quem estiver usando a sua conta será desconectado automaticamente.

Entretanto, caso os criminosos tenham ativado a "confirmação em duas etapas" primeiro, eles serão desconectados, mas a sua conta só poderá ser acessada por você após sete dias.

Se você suspeitar que eles estejam utilizando o WhatsApp Web - extensão para utilizar o aplicativo no computador -, desconecte-os também acessando as Configurações/Ajustes > Conta > WhatsApp Web/Desktop > Sair de todos os
computadores.

Para mais informações sobre o uso do WhatsApp, acesse o FAQ (perguntas frequentes) ou entre em contato com a empresa por meio do seu aplicativo, clicando em Configurações/Ajustes > Ajuda > Fale Conosco.

Fiz uma transação financeira, e agora?

Se enviou um valor achando que era um familiar ou conhecido, comunique a pessoa que sofreu o golpe, o quanto antes. Além disso, entre em contato com o banco da conta de destino avisando do ocorrido, a fim de verificar a possibilidade de cancelamento da transação e evitar futuras fraudes.

Tire prints, reúna documentos de comprovantes de pagamento e faça um Boletim de Ocorrência.

Como posso me prevenir?

Existem duas medidas extremamente importantes para incrementar a segurança no aplicativo.  A primeira é nunca compartilhar o código de seis dígitos do WhatsApp enviado via SMS com terceiros, assim os criminosos não terão
acesso a sua conta.

Outro recurso disponibilizado pelo aplicativo é a "confirmação em duas etapas". Essa é uma camada a mais para sua proteção. Com ela ativada, você precisará digitar o PIN de seis dígitos todas as vezes que quiser confirmar seu
número no WhatsApp. Para ativá-la, entre em Configurações/Ajustes > Conta > Confirmação em duas etapas > ATIVAR. Em seguida, defina uma senha e digite seu e-mail.

GOLPE Nº 2: UTILIZAÇÃO DA FOTO DE UMA PESSOA CONHECIDA

Como funciona?

Um golpe mais simples que o comum, mas que tem se popularizado, ocorre quando o golpista se faz passar por uma pessoa conhecida para pedir dinheiro. Ou seja, o golpista utiliza o nome e alguma foto de algum amigo/familiar - normalmente a própria foto do WhatsApp original de um conhecido seu, mas também pode ser das redes sociais - em
outro celular e envia mensagem dizendo que trocou de número de telefone e que estaria precisando de ajuda. A partir daí, o modo de atuação é bem semelhante ao primeiro golpe.

Acho que estão tentando me aplicar um golpe. O que posso fazer?

Do mesmo modo que o outro golpe, desconfie. Entre em contato com o seu conhecido no número de telefone original, preferencialmente através de ligação, para conferir se a pessoa realmente mudou de telefone ou se é alguém querendo se passar por ela.

Como conseguiram meu número e como sabem que eu conheço aquela pessoa?

Normalmente, não dá para descobrir. Uma possibilidade é pegarem o celular de dois colegas de trabalho e que têm seus contatos disponíveis no site da empresa, pegarem as fotos disponibilizadas e se passarem por um deles, mandando a mensagem para o outro. Entretanto, a criatividade pode ser grande.

Sofri o golpe do WhatsApp! E agora?

Siga as mesmas instruções de solução que indicamos em reação ao primeiro tipo de
golpe.

Como posso me prevenir?

Esse caso é um pouco mais difícil de ser prevenido, já que não há invasão de um celular, mas uma pessoa tentando se passar por outra. Além da tentativa de contato no telefone original com a pessoa que supostamente está te pedindo o dinheiro.

Desative a visualização de sua foto de perfil do WhatsApp para pessoas que você não tem na sua lista de contatos, evitando que alguém salve sua foto para se passar por você. É só ir, no aplicativo do WhatsApp, em Configurações > Conta > Privacidade > Foto do perfil > "Meus contatos";

 

***** Fonte: IDEC

Dica

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

Entenda como essa armadilha funciona e saiba também como se prevenir.

Artigo

A volta às aulas pós-pandemia

A volta às aulas pós-pandemia

Especialista alerta para os cuidados dos pais no retorno das crianças ao ambiente escolar

Enquete

Você pretende tomar a vacina contra a covid-19?


Ver resultado

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.