Notícia

Ambulantes e feirantes recebem alimentos em bairros com restrições

Ambulantes e feirantes recebem alimentos em bairros com restrições

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), entregará 1.150 cestas básicas aos ambulantes e feirantes dos bairros da Santa Cruz, Pernambués, Pirajá e Mata Escura. O processo de cadastramento já foi feito nessas localidades, que passam por medidas regionalizadas de restrição para conter o avanço da Covid-19, o que envolve o fechamento do comércio informal. Ontem (11), as equipes da Semop fizeram a distribuição de 300 kits de alimentos na Escola General Labatut, na Rua Oito de Novembro, no bairro de Pirajá. Na região da Mata Escura, 150 ambulantes receberão as cestas. Nessa localidade, a entrega acontecerá nesta quarta-feira (12), na Escola Municipal São Miguel.

No bairro de Pernambués, as 400 cestas serão entregues na quinta-feira (13), às 8h, no CMEI de Pernambués. E em Santa Cruz serão 300, disponibilizadas na sexta-feira (14), às 8h, na Escola Municipal José Calazans Brandão.

Os quatros locais estão em regime de medidas restritivas regionalizadas e ações de proteção à vida desde sábado (08) e por um período inicial de sete dias. Pirajá e Mata Escura entraram para lista pela primeira vez. Os bairros de Santa Cruz e Pernambués já haviam adotado as restrições mais duras e tiveram que retomar as ações devido ao aumento de casos de Covid-19.

Regras - Nas localidades com medidas regionalizadas mais restritivas, os pontos de comércio formal e informal devem permanecer fechados, com exceção das atividades consideradas essenciais. Desde o início dessas ações nos bairros, 10.838 cestas básicas já foram entregues a ambulantes e feirantes.

Para receber a cesta básica, é necessário que esses trabalhadores realizem um cadastro. Ou seja, um dia antes de começarem as medidas restritivas no bairro, a equipe da Semop vai ao local fazer divulgação, verifica a quantidade de ambulantes e feirantes e realiza o cadastro com os dados do beneficiário.

Após realizar o cadastro, uma equipe da Semop volta ao local, com apoio da Guarda Civil Municipal (GCM), para realizar as entregas. “Sabemos quão importante é essa iniciativa para estes trabalhadores, bem como para suas famílias, que ficarão pelo menos uma semana longe de suas funções e sem receber seu ganha-pão. A ac?a?o e? apenas uma entre tantas outras que a Prefeitura tem realizado neste momento de enfrentamento ao coronavi?rus”, destaca Marcus Passos, secretário da Semop.

Têm direito ao benefício mesmo quem não é cadastrado como ambulante ou feirante junto à Semop ou que já tenha recebido outros tipos de auxílio por conta da pandemia. Só é necessária a comprovação de que tem ponto na localidade.

 

 

Entrevista

Uma nova forma de consumir

Uma nova forma de consumir

O consumo colaborativo pode mudar o sistema de produção e economia globais? Para a pesquisadora Ana Cirne Paes de Barros, o mais provável é que as práticas hegemônicas continuem a existir, mas novas formas de consumo se espalhem de forma independente, proporcionando maior autonomia aos consumidores. 

Artigo

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

Pedágio da Via Bahia: 21,6% de aumento, 100% de desrespeito

No Natal de 2016 os baianos receberam um belo presente da concessionária Via Bahia, que administra rodovias federais no estado: o aumento do pedágio em 21,6% na BR-116 e 16% na BR-324. Os reajustes foram autorizados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.



Enquete

Você é a favor da legalização dos jogos de azar?


Ver resultado

Se ligue