Notícia

Uesc assina convênio para realização de 10 mil testes de detecção da Covid 19

Uesc assina convênio para realização de 10 mil testes de detecção da Covid 19

Um convênio assinado ontem (22) entre a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTIC) e Associação dos Municípios da Região Cacaueira (Amurc), com a participação da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), vai possibilitar a realização de cerca de 10 mil testes utilizando RT-qPCR para detecção de SARS-CoV-2 (Covid-19).

A Uesc é a única universidade estadual que integra o ‘Projeto Institucional em Rede: Laboratórios para testes de diagnósticos da Covid-19’, que inclui, entre outras metas, a realização de cerca de 10 mil testes RT-qPCR. A ação envolve 13 instituições brasileiras e prevê esforço de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e extensão.

Serão atendidos 36 municípios no sul da Bahia. Os testes serão analisados pelo Laboratório de Farmacogenômica e Epidemiologia Molecular da Universidade Estadual de Santa Cruz (Lafem/Uesc), já credenciado pelo Laboratório Central da Bahia (Lacen). O Lafem realiza diagnósticos da Covid 19 desde o mês de junho.

O reitor Alessandro Fernandes de Santana lembra que “a Uesc adaptou o Lafem para realização de testagem para detecção de SARS-CoV-2, no começo com uma capacidade para 40 testes/dia. Com a aquisição de um equipamento novo, a capacidade foi ampliada para 200 testes/dia. O convênio com o MCTIC aumenta essa capacidade para aproximadamente 10 mil testes/mês”.

O professor Alessandro destaca que “o tempo de resposta desse exame feito na Uesc é muito mais rápido e amplia o número de testagens. Possibilita também, aos municípios, a clareza do cenário onde estão as ocorrências, eficientizando a tomada de decisões por parte dos municípios e da Secretaria da Saúde do Estado”. O reitor ressalta ainda a articulação e a capacidade cientifica da universidade como principais indicadores para a inclusão no convênio, que envolve 12 grandes universidades federais do país.

Os recursos, que podem alcançar até R$ 2,4 milhões, distribuídos por todas as universidades contempladas, serão aplicados na aquisição de insumos para os testes moleculares; realização de testes utilizando RT-qPCR para detecção de SARS-CoV-2; e criação de estratégias para melhoria do diagnóstico da Covid-19; treinamento técnico de equipe; e recepção de amostras clínicas para análises.

O presidente da Amurc e prefeito do município de Firmino Alves, Aurelino Moreno da Cunha Neto, destaca a importância do convênio “no momento em que cresce a preocupação com a propagação da Covid-19, muito por conta das campanhas políticas que promovem aglomerações em todos os municípios”.

Dica

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

ATENÇÃO - Golpe do WhatsApp: o que fazer?

Entenda como essa armadilha funciona e saiba também como se prevenir.

Artigo

A volta às aulas pós-pandemia

A volta às aulas pós-pandemia

Especialista alerta para os cuidados dos pais no retorno das crianças ao ambiente escolar

Enquete

Você pretende tomar a vacina contra a covid-19?


Ver resultado

Vídeos

Rachel Botsman

Autora do livro "O Que é Meu é Seu - Como o Consumo Colaborativo Vai Mudar o Nosso Mundo", Rachel Botsman diz que estamos conectados para compartilhar. Em 15 minutos, ela tenta te convencer que o consumo colaborativo é o caminho.